André Abudi: da preparação antecipada até a aprovação em Wharton, a melhor escola de business dos Estados Unidos - Daquiprafora | Faculdade nos Estados Unidos, Canadá e Reino Unido

André Abudi: da preparação antecipada até a aprovação em Wharton, a melhor escola de business dos Estados Unidos

Durante os seus 17 anos de existência, a Daquiprafora se orgulha muito de ter feito parte da trajetória de mais de 2800 estudantes rumo a uma universidade nos Estados Unidos, Canadá e Reino Unido.

Pudemos acompanhar uma parte de nossos alunos desde o início de sua preparação, através do Early Guidance, nosso programa de mentoria especializada que prepara o estudante durante o ensino médio para que ele possa maximizar suas chances de ser aceito em universidades altamente competitivas. Quanto mais cedo o estudante se prepara e melhor é feita essa preparação, maiores serão suas chances de ter um perfil mais competitivo para encarar as candidaturas de universidades como Harvard, Stanford, Princeton e UPenn.

Nosso aluno André Abudi é um belíssimo exemplo de como a preparação antecipada é determinante na conquista de bons resultados. André foi aprovado na Wharton School, escola de business da University of Pennsylvania, umas das universidades que compõem prestigiada a Ivy League. Wharton é simplesmente a melhor escola de business dos Estados Unidos e a mais antiga. No ano de 2017, apenas 9% dos candidatos foram aprovados pela universidade.

André dividiu conosco como foi a preparação que o levou a ser aprovado em uma das melhores universidades do mundo. Muito obrigado pelo apoio e confiança em nosso trabalho André! Estamos muito orgulhosos em ter sido parte de um importante pedaço de sua trajetória, e desejamos para você e sua família todo o sucesso possível!

Daquiprafora: Quando surgiu a ideia de se preparar para as universidades no exterior?

André: Eu sempre quis em ter uma educação de qualidade somada a um esporte de alto nível. Quando criança, sonhava em jogar basquete profissionalmente, mas nunca deixei minha educação em segundo plano. Por isso a vontade de estudar fora: lá eu teria acesso a melhor educação e ao melhor basquete do mundo. Mais para a frente, o basquete virou somente um passatempo, mas continuei com a ideia de tentar universidades no exterior pela diferença na qualidade do ensino. 

 

Daquiprafora: Como foi a sua preparação durante o ensino médio para o ano do application?

André: O Early Guidance foi fundamental. O processo de application é muito exigente, você precisa fazer muitas coisas: redações, provas, atividades extracurriculares, manter boas notas no ensino médio, etc. Por isso, só de você se preparar para uma prova no 2º colegial ou fazer uma atividade extracurricular no 1º já ajuda muito. Começar o quanto antes é imprescindível e faz uma diferença enorme no final do processo. 

 

Daquiprafora: Como foi a sua preparação específica para o TOEFL e o ACT?

André: Para o TOEFL eu fiz quatro simulados completos uma semana antes da prova e alguns exercícios a mais. Para o ACT, a Daquiprafora indica professores muito qualificados que ajudam muito no processo. Aí, fora as aulas, o segredo é fazer o máximo de simulados que você conseguir. Essas provas são muito treino e repetição. 

 

Daquiprafora: Foi difícil conciliar o Ensino Médio, em especial o 3º ano, com o processo de candidatura? 

André: Um dos fatores avaliados pelas universidades são as notas no ensino médio e seu ranking entre os alunos de sua sala. Por isso, não dá para relaxar e focar somente no processo de candidatura, tem que manter boas notas na escola também. Porém, você vai saber em que aulas dar mais atenção, para que provas estudar mais e em que aulas focar menos para fazer algo do application. É só ter disciplina.

 

Daquiprafora: Como foi o processo de seleção das universidades?

André: Os Estados Unidos possuem muitas universidades, então escolher apenas algumas para você é um processo difícil. Por isso, nessa etapa, a ajuda da Daquiprafora é muito valiosa. Eles conhecem muito bem as universidades e que perfil de aluno cada uma busca. Também conhecem os alunos, o que eles esperam de sua experiência nos Estados Unidos e em que universidades têm mais ou menos chances de passarem. A partir disso, ajudam os alunos a montar sua lista de universidades, que será dividida entre universidades seguras, alvo e competitivas.

 

Daquiprafora: Quais fatores você considera essenciais na sua preparação, que o levou a ser aceito na Wharton School, da University of Pennsylvania? 

André: A Daquiprafora me apresentou um menino com quem hoje ainda mantenho contato e me ajudou muito no processo. Ele uma vez me disse que notas não são tudo. ACT, TOEFL, SAT Subject e SAT são importantes, mas muitas outras coisas são levadas em consideração. E, hoje, no final do meu processo, eu vi que ele está certo. Não acho que tenha algo que me levou a ser aceito, mas sim uma junção de coisas. Para mim, é aí que a Daquiprafora faz a maior diferença: eles sabem o que você deve fazer para tornar-se um candidato mais forte e mais preparado para ser aceito nessas faculdades. Sem o DPF o processo teria sido muito mais complicado. Eles dão os atalhos para você conseguir ser o aluno mais preparado possível e estar em posição para conseguir atingir seus objetivos.

 



Comentários