Atividades extracurriculares nas universidades americanas – a vida de Iagos Lucca na Walsh University - Daqui pra Fora | Faculdade nos Estados Unidos, Canadá e Reino Unido

Atividades extracurriculares nas universidades americanas – a vida de Iagos Lucca na Walsh University

Um dos diferenciais das universidades americanas e canadenses é a possibilidade de se envolver em diversas atividades extracurriculares oferecidas no campus, que proporcionam ao aluno a chance de desenvolver habilidades técnicas e interpessoais, e ganhar novos conhecimentos.

Mais do que o nome da universidade ou o ranking em que ela está, envolver-se em tudo o que uma faculdade nos Estados Unidos ou Canadá pode oferecer pode ser o diferencial para se tornar futuramente um profissional mais completo, com habilidades interpessoais mais bem desenvolvidas, além do conhecimento acadêmico e prático aprendido nas aulas.

O depoimento abaixo, de nosso aluno Iagos Lucca, da Walsh University, ilustra bem todas as possibilidades que uma universidade americana pode oferecer, que resultaram em uma excelente oportunidade de desenvolvimento do aluno. Boa leitura!


Minha vida na Walsh University – por Iagos Lucca

Eu nem sei por onde começar pra ser bem honesto. O que era pra ser uma educação diferenciada tornou-se uma oportunidade de dream immensely big!

Bem resumidamente para começar, esses dois anos viraram minha vida de cabeça pra baixo e me mostrou que minha vida deve ser vivida de cabeça pra baixo mesmo. As lições que aprendi durante minha jornada aqui são inúmeras e poderia escrever horas sobre como cada experiência moldou a pessoa que sou hoje. Tentarei focar nas que tiveram maior impacto.

Os Estados Unidos é como muitos dizem uma terra de oportunidades. Seguidamente recebo e-mails da Daquiprafora enfatizando a importância de se engajar em atividades na faculdade. E é justamente nessas atividades que as oportunidades começam a aparecer. Depois que entrei no grupo de investimentos da Walsh, realmente descobri o que gostaria de fazer como profissional. Há dois anos, entrei como membro e colaborador de pesquisa. Hoje, sou capitão do grupo e tenho total liberdade para investir $20,000 no mercado de ações. Essa liberdade de vez em quando me tira o sono, mas vejo isso como uma oportunidade imensa de crescer; na verdade, estar fora da zona de conforto é a melhor maneira que existe pra crescer, em minha opinião. Não só isso, eu tenho contato constante com mentores e profissionais que já trabalham no setor financeiro, tem MUITA experiência sobre o assunto e que estão abrindo algumas portas pra mim. Fruto dessa participação no grupo foi o convite para participar de uma análise financeira em dezembro. É uma competição muito reconhecida aqui, é algo que certamente me ensinará muitas coisas sobre finanças e investimentos, sem contar a relevância no meu currículo.

Além disso, esse ano me tornei Resident Assistant na Walsh, uma posição de bastante influência e responsabilidade. Descobri muito sobre mim e o desejo que tenho para contribuir na comunidade que vivo e com pessoas que me rodeiam. Me transformei numa pessoa extremamente sociável e com paixão por interação. Comecei a valorizar pequenos detalhes que tornam a vida cheia de valor. Tenho dias muito felizes em meio aos meus residentes e outros monitores com mentalidade similar à minha. Tenho também aprendido muito sobre diversidade e o valor que cada ser humano tem fazendo parte da RES Life. Então estou bem feliz com essa decisão e tenho certeza que isso abrirá portas para mim no futuro. Sei que o próximo passo após me formar é ir para uma pós-graduação e estou ciente que a experiência como RA aumenta muito minhas chances de conseguir uma universidade boa, ter custos bem reduzidos através de bolsas trabalhando como Graduate Assistant ou Graduate Hall Director.

Ainda faço parte do time de tênis, o que tem sido uma oportunidade incrível para aprender como controlar emoções e ser resiliente. Me tornei um ser humano mais completo com a pratica do esporte e sou grato por conviver com outros atletas que tem tanto a compartilhar.

Além disso, estou muito feliz em dizer que meu nome ficará guardado na história da Walsh como estudante fundador do Centro de Inovação e Empreendedorismo. Sempre achei que faltava um espaço para mentes empreendedoras na minha universidade, então numa colaboração com 3 outros estudantes, apresentamos um projeto para o presidente da faculdade e fomos aprovados para seguir com a construção da Sala de Inovação. Conseguimos recursos necessários para criar um ambiente altamente tecnológico e propício para interação entre estudantes. É algo muito significante saber que esforços vindos de mim contribuíram para a construção de algo tão essencial no mundo dos negócios, algo que deveria ser mais reforçado no Brasil (mas isso é outra conversa que levaria algumas horas).

Finalmente, faço parte de 2 comitês de estudantes, um chamado Mentoring Program Advisory Board e Dean’s Students Advisory Board. Tudo isso é fruto da interação e contato com professores durante os anos que estive aqui e também a competência que tenho em cada matéria que estudo.

Vejo que nesses dois anos de Walsh fui capaz de construir não só um currículo muito completo, mas também uma mentalidade e sonhos que me trazem muita alegria.

Obviamente tenho algumas dificuldades e tristezas no caminho, mas isso faz parte do aprendizado. Meu maior objetivo no momento é ser contratado para um estágio para o próximo verão (2016) e percebo que isso está sendo realmente complicado. Não consegui um estágio nas últimas férias, o que foi uma grande frustração, mas não deixarei isso se repetir. *

Enfim, gostaria de te agradecer a Daquiprafora por se preocupar e por pedir notícias. Achei importante tirar um tempinho dentre tantas atividades e estudos para atualizar vocês nas news.

Estou contente com o que atingi, mas isso não me satisfaz ainda. Grandes conquistas estão por vir. Wait, and you’ll see.

*Atualização: Iagos Lucca já está formado e atualmente trabalha como Financial/Legal Analyst pela empresa Patriot Software, nos Estados Unidos.

 



Comentários