Como um brasileiro pode fazer faculdade nos Estados Unidos? - Daquiprafora | Faculdade nos Estados Unidos, Canadá e Reino Unido

Como um brasileiro pode fazer faculdade nos Estados Unidos?

Estudar em uma universidade no exterior é um objetivo para muitas pessoas que desejam se destacar com um currículo de qualidade, experimentar a vida em outro país ou aprender uma nova língua.

Como o processo para ingressar em uma universidade nos Estados Unidos é diferente do sistema adotado pelo Brasil, há quem acredite ser muito difícil aplicar para estudar em universidades americanas, mas felizmente, isso não passa de um mito.

Continue a leitura deste artigo e saiba mais a respeito das universidades nos Estados Unidos!

Como são as universidades americanas?

Apesar de o Brasil e os Estados Unidos fazerem parte do mesmo continente, há diferenças marcantes entre os dois tipos de ensino superior — tanto é que existem diversos filmes que retratam a vida do jovem universitário norte-americano.

O ponto de mais destaque comum às universidades americanas é o tipo de rotina oferecido ao estudante: lá os universitários podem morar no campus, em dormitórios construídos nos próprios centros de estudo. Além disso, é possível contar com diversas atividades extracurriculares, como a participação em esportes ou eventos musicais.

Como o estudante passa praticamente o dia todo na instituição, a infraestrutura das universidades nos Estados Unidos é invejável. Existem ótimos restaurantes, bibliotecas completas, laboratórios de qualidade, quadras de ginástica e centros de recreação.

Diferentemente do Brasil, em que o ensino universitário tem um foco especial nas matérias que compõem o curso de graduação escolhido, as instituições americanas têm o objetivo de formar o aluno de maneira completa. Por isso, o estudante pode contar com uma experiência única ao estudar em uma universidade nos Estados Unidos.

Brasileiros podem se inscrever?

Os brasileiros não só podem se inscrever nos processos seletivos para universidades americanas como são muito bem-aceitos nesse cenário universitário. Como o sistema de ensino dos Estados Unidos busca formar cidadãos críticos e participativos, o contato com outras culturas é bem-vindo.

No entanto, os brasileiros que desejam realizar uma graduação no exterior devem se adaptar a todo o procedimento, desde o momento de organizar a aplicação até a hora de preparar as malas para a mudança.

Vale ressaltar reunir a documentação para o processo seletivo não é um bicho de sete cabeças, mas contar com auxílio de quem já tem experiência na área pode valer a sua vaga. Busque uma assessoria especializada no assunto e aumente ainda mais as suas chances de garantir a aprovação!

Como funciona o processo seletivo para brasileiros?

Como já mencionado, não existe o chamado vestibular — sistema único para o ingresso em universidades brasileiras — nas universidades norte-americanas. O sistema de ensino do país deseja avaliar se o aluno é mais do que uma nota.

Confira, a seguir, como funciona o processo seletivo para estudar em uma universidade nos Estados Unidos.

Preparação

Preparação é palavra de ordem para quem deseja fazer parte desse universo. Como tudo é diferente, a começar pelos períodos de estudo e de férias no país, o aluno precisa ter disciplina e planejamento nessa primeira etapa.

Lá, o início do ano letivo é em agosto ou setembro, e a época para começar o processo de seleção — chamado de application — começa bem antes. Inclusive, como experiências extracurriculares têm um grande peso, é importante que o estudante do Ensino Médio busque praticar trabalhos voluntários, projetos pessoais e outros tipos de programas que demonstrem a sua essência.

Nesse momento vale pesquisar as universidades existentes, os tipos de cursos oferecidos e se familiarizar com o procedimento requerido para o seu ingresso.

Prepare a documentação

A documentação solicitada pelas universidades tem o propósito de possibilitar uma análise mais detalhada do estudante interessado, a partir de seu desempenho acadêmico e de seu perfil escolar. Dois documentos são essenciais nesse processo:

  • histórico escolar;
  • cartas de recomendação.

histórico escolar é o primeiro documento que cumpre bem esse papel, por reunir todas as matérias cursadas pelo estudante e demonstrar as suas notas de conclusão dos estudos.

Como o processo americano não se baseia apenas em notas, são requeridas algumas cartas de recomendação — geralmente 3 cartas são suficientes. Elas devem ser feitas pelo coordenador escolar e pelos professores que acompanharam o aluno nos últimos anos de Ensino Médio para indicar o perfil do estudante, o seu desempenho e qual é o seu papel no meio em que está inserido.

Elas devem ser feitas em inglês, e a depender da universidade, pode ser necessária a realização de tradução por profissional especializado.

Demonstre proficiência em inglês

Para estudar em uma universidade norte-americana, o inglês é língua necessária desde o início do processo — justamente para evitar a admissão de alunos que podem não acompanhar o ritmo das aulas, todas ministradas na língua inglesa.

Existem dois exemplos de testes para demonstrar a experiência do aluno com o inglês: o Test of English as a Foreign Language (TOEFL) e o International English Language Testing System (IELTS), em que o primeiro é mais aceito para o fim de ingressar em uma universidade nos Estados Unidos.

Faça a prova SAT ou ACT

A título de comparação, a prova chamada Scholastic Aptitude Test ou Scholastic Assessment Test (SAT)funciona como um Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) americano.

Essa avaliação é dividida em perguntas sobre interpretação de texto, matemática e redação, de modo a analisar se o estudante tem o conhecimento básico oferecido no Ensino Médio. Outra alternativa é o exame padrão ACT, que além das disciplinas mencionadas acima, também inclui ciências.

Vale ressaltar, inclusive, que algumas universidades podem solicitar a realização do chamado SAT Subject, com enfoque em áreas específicas. Leia com atenção os requisitos para ingressar na universidade da sua escolha e faça todos os exames pedidos.

Formalize a aplicação

Por fim, toda a documentação é reunida para envio às universidades norte-americanas. Essa etapa normalmente acontece online e requer a digitalização dos documentos solicitados.

Por ser realizada de maneira digital, fique atento ao dia e ao horário limite para o envio da documentação e acompanhe de perto a sua application!

Ingressar em uma universidade nos Estados Unidos pode estar mais perto do que você imagina! Desenvolva o seu currículo e suas aptidões, fique de olho na documentação solicitada e não perca os prazos impostos. Depois da carta de aprovação, prepare as malas e bons estudos!

Gostou das informações apresentadas? Se restou alguma dúvida sobre o assunto, contate-nos! Ficaremos felizes em responder a sua solicitação!



Comentários