“O Olhar de Quem Fica” – Confira o depoimento de Lisiane Brustoloni sobre a jornada de sua filha Victoria rumo a uma universidade nos Estados Unidos

Na Daquiprafora, dizemos que fazer uma graduação no exterior é um projeto familiar. A partir do momento em que o aluno decide que irá fazer faculdade fora do Brasil, sua rotina mudará durante todas etapas desse processo daquele momento em diante – assim como a da família!

Para os alunos, estudar fora é uma grande oportunidade de desenvolvimento profissional e pessoal, principalmente por poder ter a chance de estudar nas melhores universidades do mundo e poder conviver com diferentes situações, rotinas e culturas. Para quem fica, é enxergar novas possibilidades para os filhos e para a família ao lidar com cada etapa que o filho irá passar, permitindo-lhes crescer.

BAIXE NOSSO E-BOOK E DESCUBRA AS VANTAGENS DE FAZER FACULDADE NO EXTERIOR!

Na Daquiprafora, procuramos dar atenção não somente as necessidades dos alunos, mas também procuramos entender como os pais estão lidando com essas mudanças. O “Início da Jornada”, nosso evento de começo de preparação para o processo de candidatura, possui especiais atividades focadas para os pais, para entender suas percepções e necessidades. Uma das nossas iniciativas favoritas, o Daquiprafora Pais é uma associação em que colocamos em contato todos os pais e mães de alunos que estão prestes a iniciar os estudos no exterior ou que já estão lá – promovendo inclusive eventos presenciais no estilo bate-papo para dividir opiniões, dúvidas e conquistas em momentos chave para as famílias.

O depoimento abaixo representa muito bem a essência do trabalho da Daquiprafora com as famílias. Lisiane Brustoloni, mãe da Victória, aluna na University of South Florida, avaliou cada etapa do processo desde a ideia de fazer faculdade fora do Brasil, e o papel da Daquiprafora em cada uma delas. Ficamos muito orgulhosos em receber esse tipo de retorno das famílias, tendo feito parte desse momento único na vida de cada um de nossos alunos!


Apesar da vontade por parte da Victoria de estudar fora sempre ter existido, foi após ela ter nos convencido a assistir a palestra do Pedro Lunardelli em 2015 no Colégio Marista Rosário, e um encontro posterior a essa reunião com o próprio Pedro, que a ideia passou a ter contornos reais. Até então, não imaginávamos como era a preparação e nem ao menos se havia essa possibilidade. Podemos dizer que esse momento foi um divisor de águas! A partir dali, embarcamos no sonho.

Mesmo com a normal dificuldade do último ano no colégio, o processo de preparação para candidatura foi tranquilo, porque a Daquiprafora esteve presente em todas as etapas, diminuindo em muito a nossa preocupação, ansiedade e dúvidas.

A preparação para o TOEFL já vem de uma vida, porque a Victoria fez inglês desde pequena. Para o exame em especial, ela fez quatro aulas com uma professora particular e alcançou um score de 110/120 já na sua primeira tentativa.

Já o SAT ela contou com o auxílio da Daquiprafora para a compreensão da prova, realização de simulados e indicação de um guia para estudos. As datas de ambos os exames (TOEFL e SAT) eram controladas pela coordenadora de admissão da Daquiprafora, bem como as inscrições. Ao todo, a Victoria realizou três exames do SAT até atingir uma boa nota que a ajudasse a ter mais chances de admissão e à obtenção de uma bolsa acadêmica. Tudo isso, seguido sempre pela orientação da Daquiprafora, pois nós não teríamos a menor ideia e nem parâmetro para avaliar um bom ou mal desempenho.

O processo de escolha e candidatura para uma universidade é bastante complexo visto a quantidade de ótimas opções que existem nos Estados Unidos e, para alunos internacionais, mesmo após a aceitação, existe uma série de a serem seguidas: documentações, visto, vacinas, escolha de dormitório, pagamento de taxas, etc.

Costumo falar isso a todos que perguntam sobre o processo de aplicação: o papel da Daquiprafora é indispensável em todas as etapas, do início ao fim. Não é algo fácil de entender e acompanhar para quem não tem experiência porque é completamente diferente do nosso vestibular. São muitos prazos a cumprir, algo que para quem não está familiarizado fica extremamente estressante. Em nenhum momento ficamos preocupados com datas, tudo era nos avisado em tempo hábil.

Dentre todas as universidades que a Daquiprafora selecionou para nossa apreciação e escolha, optamos, após duas listas extensas, por aquelas que, além de estarem dentro do nosso orçamento, avaliamos como melhores em termos de localização e nível de excelência na área por ela escolhida.

Tivemos a felicidade de contar com todo o apoio da coordenadora acadêmica Sam no momento, assim como já contamos com a Katie e a Alana em etapas anteriores. Todas sempre disponíveis e receptivas as nossas dúvidas.

Como ela acabou sendo aceita por todas as seis em que aplicou, e todas eram ótimas, pedimos mais uma vez auxilio para a Daquiprafora para tomar a decisão final. Através do consultor Pedro Lunardelli, que nos colocou em contato com uma aluna também aqui de Porto Alegre que já está indo para o seu segundo ano na University of South Florida, tomamos a decisão final e a matriculamos nessa universidade que era desde o início a preferida dela. Ela escolheu o curso de Relações Internacionais.

No dia 1° de julho, estivemos presentes no Daquiprafrente, um megaevento de orientação pré-embarque realizado em São Paulo, o que demonstra que mesmo depois de escolhida a universidade, a Daquiprafora continua a dar suporte aos alunos aprovados.

Além do Daquiprafrente, a Daquiprafora também promoveu palestras em sua sede em São Paulo e tivemos a oportunidade de assisti-las online (por morarmos em Porto Alegre) sobre planejamento financeiro e também com representantes de algumas universidades.

A Victoria estava contando os dias para o embarque! O semestre se iniciou no dia 20 de agosto, porém a universidade ofereceu uma Orientation Week (semana de orientação) para pais e alunos calouros. Essa semana foi muito tranquilizadora para nossos corações de pais, pois temos a certeza que ela ficará bem instalada.

A família inteira está vivendo um momento mágico, estamos prontos para viver um sonho. Mesmo a Victoria sendo filha única, temos a certeza como pais de que estamos fazendo a coisa certa ao incentivá-la a fazer uma graduação no exterior.

Contratar a Daquiprafora para o processo há dois anos foi, sem dúvidas, a mais acertada decisão para a concretização desse sonho. A sensação que temos é que todos amam o que fazem na Daquiprafora e o fazem com todo o empenho e dedicação possíveis, nos dando segurança num momento de tamanha importância. Só nos cabe dizer muito obrigada e sigam sempre por este caminho!

Cássio, Lisiane e Victoria Brustoloni



Comentários