Os 6 principais motivos para uma candidatura ser recusada

As universidades nos Estados Unidos levam em consideração alguns fatores ao avaliar os seus candidatos. Ter notas excelentes no ensino médio e nos testes SAT (ou ACT) e TOEFL são claramente bem vistos pelos examinadores, mas isso por si só não garante a admissão de um estudante em uma universidade americana.

A candidatura do estudante (chamada de college application) é justamente o conjunto de todos os fatores avaliados pela universidade, possibilitando que a instituição conheça o candidato, seu engajamento, seus objetivos e possa enfim tomar sua decisão de aceitar ou reprovar o estudante. Ou seja: uma boa application deve traduzir a essência do estudante e impressionar os examinadores da universidade!

Quanto mais concorrida é uma universidade, mais rígida ela será na avaliação das college application. A diferença entre o número de vagas disponíveis vs. o número de alunos que estão se candidatando é enorme, o que faz com que qualquer detalhe possa ser determinante na aprovação ou rejeição de um candidato.

Preparamos uma lista com os principais motivos que fazem com que uma candidatura seja recusada por uma universidade dos Estados Unidos, de acordo com representantes do departamentos de admissões de algumas universidades.

 

1) O candidato não cumpre os pré-requisitos acadêmicos da universidade

Não adianta: os candidatos que não cumprem os requisitos acadêmicos objetivos estabelecidos pela universidade são quase que automaticamente rejeitados, salvos raras exceções. São eles as notas do ensino médio, a nota no exame padronizado (SAT ou ACT) e, no caso de estudantes internacionais, a nota no TOEFL, exame de proficiência em inglês.

Esses requisitos são estabelecidos para que a universidade tenha certeza de que seus estudantes consigam acompanhar o padrão acadêmico exigido por ela.

 “Nós determinamos um pré-requisito mínimo que, se o candidato ficar abaixo, resulta na reprovação da candidatura” disse LeAnn Hughes, da Illinois Wesleyan University.

 

2) A candidatura está incompleta

Se a candidatura estiver incompleta, sem por exemplo o resultado de algum exame, cartas de recomendação ou qualquer outro material, pode resultar em um atraso na avaliação da application.

Geralmente, as universidades determinam que os estudantes enviem as partes faltantes antes do deadline (data limite), mas é sempre muito bom conferir todas essas informações com antecedência.

“Saber o que as universidades estão pedindo e quais são as datas-limite para o envio é o jeito mais fácil de ter certeza de que sua candidatura será avaliada pela universidade” disse Heidi Meyer, diretora executiva de admissões da University of Minnesota—Twin Cities.

 

3) A escola possui um perfil diferente do candidato

Os examinadores da universidade não esperam que os jovens estudantes tenham planos concretos para o resto de suas carreiras, mas querem que os estudantes conheçam o perfil da universidade e como ela poderá ajudá-los a atingir seus objetivos. Isso significa pesquisar sobre a instituição antes de se candidatar e ter certeza de que aquela universidade oferece o tipo de educação e experiência que o candidato procura. Os candidatos também precisam pensar sobre o que eles poderão oferecer para a comunidade universitária ao ser aceito naquela instituição.

 

4) Muitos erros na candidatura

Os examinadores da universidade irão olhar atentamente todos os detalhes de sua candidatura. Pequenos erros de digitação ou gramática podem não passar despercebidos pela universidade, causando a impressão de que o candidato não está levando sua candidatura a sério ou de que o aluno não possui habilidades de escrita suficientes para ir bem na universidade.

“Certifique-se de ter sua candidatura checada por duas, três pessoas diferentes antes de enviá-la” afirmou Angela Nixon Boyd, do departamento de admissões da Hampton University.

 

5) O candidato possui um histórico de problemas de comportamento

Muitas universidades dão valor ao caráter do candidato, e irão olhar o seu histórico de comportamento no ensino médio para saber se o estudante teve problemas com advertências, suspensões ou algo do tipo, que terão grande impacto em suas decisões.

“Uma suspensão não é um motivo automático para uma reprovação. Chegar atrasado na aula ou usar o celular não tem o mesmo impacto que uma briga” afirma Nixon Boyd.

Os estudantes que possuem suspensões terão a oportunidade de explicar os seus incidentes em sua application, geralmente na redação.

 

6)  A demanda é muito maior do que a oferta

 “O grande problema para nós é que temos um número muito maior de talentosos e qualificados candidatos do que de vagas disponíveis” disse Lee Coffin, do departamento de admissões de Dartmouth College.

“Nós procuramos ter em nossa instituição pessoas que irão complementar nossa comunidade com o que estamos tentando construir” ele disse. “O que a comunidade precisa pode mudar de ano para ano, podendo variar de qualquer coisa desde fatores acadêmicos, diversidade, ou fatores esportivos. Os estudantes que claramente articulam seus interesses, objetivos e potencial possuem chances maiores de serem considerados para uma das vagas em nossa universidade”.

Nesse caso, a redação se mostra determinante para a candidatura do aluno: “Da perspectiva de um estudante, a oportunidade se resume em “Como eu devo escrever uma redação que mostre minha narrativa pessoal, minhas aspirações e meus interesses acadêmicos de forma mais clara possível?”

Referências: US News



Comentários