Summer Talents – a experiência de Mateus Fonai como estagiário da Aterpa - Daqui pra Fora | Faculdade nos Estados Unidos, Canadá e Reino Unido

Summer Talents – a experiência de Mateus Fonai como estagiário da Aterpa

A Daquiprafora é uma consultoria educacional que assessora estudantes para os processos seletivos de universidades dos Estados Unidos, Canadá e Reino Unido e os acompanha durante suas trajetórias universitárias, oferecendo suporte e criando oportunidades de desenvolvimento pessoal e profissional.

É através de seu Departamento de Apoio e Desenvolvimento, o DAD, que a Daquiprafora acompanha e orienta seus alunos durante os quatro anos de faculdade, facilitando, nesse meio tempo, a transição do aluno para o mercado de trabalho.

Um dos nossos programas, focado no desenvolvimento profissional de nossos alunos, é o Summer Talents. O objetivo do Summer Talents é ajudar nossos alunos a fazerem estágios no período de férias de verão da faculdade nos EUA, Canadá e Inglaterra. Os alunos costumam ficar no Brasil entre começo de maio e final de agosto e então é uma ótima oportunidade para eles fazerem estágio e ganharem experiência.

Nosso aluno Mateus Fonai, estudante de engenharia mecânica da Lake Superior State University, foi um dos alunos que fizeram estágio com a ajuda do Summer Talents esse ano. Mateus estagiou no Grupo Aterpa durante dois meses, período que ele classificou como “uma experiência única”! Veja abaixo o depoimento completo de Mateus sobre sua experiência: 


1. Como foi o trabalho? Houve um projeto com começo, meio e fim, ou foram trabalhos pontuais?

Desde o primeiro dia de estágio, quando estávamos conhecendo toda a estrutura da empresa na sede principal que fica em Belo Horizonte, nos foi informado que na última semana teríamos que apresentar um trabalho retratando os aspectos que poderiam ser melhorados, na nossa opinião, em relação a produtividade e redução dos custos nas duas obras em que iriamos visitar, a da Vale em São Luis – MA e a da SABESP em Igaratá-SP. Logo, o desafio para nós começou desde o primeiro dia, o que foi muito importante, uma vez que não poderíamos ficar parados em nenhum momento, visto que tínhamos um projeto muito importante para ser entregue e estavam todos esperando um feedback positivo. Basicamente eles queriam uma opinião de alguém que está fora do pais e que não está presente no dia a dia da empresa. Por isso, na minha opinião, esse não foi um estagio comum como a maioria dos outros estágios, em que você somente é contratado para aprender com a empresa. Pelo contrário, nesse estágio a empresa queria aprender com a gente também, e isso nos motivou a todo momento estar pesquisando e observando tudo que acontecia nas obras. Na primeira semana, conhecemos praticamente todos os funcionários que trabalham na sede, da recepção ao presidente. Tivemos reuniões em todos os setores da empresa pra entendermos como tudo funciona. Em seguida, fomos para a obra em São Luis, da Vale, que é basicamente a duplicação da estrada de ferro de Carajás que tem cerca de 950 km, uma obra de muita importância no Brasil. Ficamos por lá três semanas, tentando absorver ao máximo tanto os aspectos positivos quanto os negativos, porque querendo ou não, tínhamos que ter um olhar crítico para encontrarmos algo a ser melhorado e ser apresentado para todo o staff da empresa. Depois do Maranhão, ficamos mais três semanas em Igaratá-SP que atualmente é a maior obra do Brasil. Tal obra se baseia na interligação das represas Jaguari (Bacia do Paraíba do Sul) e Atibainha (Bacia do Sistema Cantareira), para o abastecimento de água tanto de São Paulo quando do Rio de Janeiro. Para finalizar, retornamos na última semana a Belo Horizonte para finalizarmos o nosso projeto e finalmente apresenta-lo aos diretores e vice presidente da empresa.

2. Você sentiu uma evolução, seja ela comportamental ou técnica, durante o programa?

Sem dúvida nenhuma, durante e após o estágio tive uma evolução incrível, tanto comportamental quanto técnica. Isso porque, durante o estágio, você acaba aprendendo como se comportar em um ambiente de trabalho. Como as obras estavam a todo o vapor, todos estavam dando 100% de si, por isso foi possível visualizar como uma grande empresa realmente funciona. Isso me agregou uma experiência inexplicável que vou levar por toda minha vida profissional e em todos os lugares que eu passar. Posso dizer que depois desse estágio estou realmente mais preparado para qualquer coisa que vier, e creio que não terei um “baque” muito grande ao chegar no ambiente de trabalho. Tenho certeza que em nenhum lugar do mundo eu teria a oportunidade de ter tanto aprendizado em um curto período de tempo como foi nesse estágio. Foram visitadas duas obras extremamente grandes, que passam um conhecimento único e muito avançado em todos os aspectos, comportamentais, teóricos e técnicos.

3. Houve um projeto de conclusão? Como foi o resultado final?

Houve um projeto de conclusão, como já foi citado. O resultado final foi bastante positivo, creio que tanto para empresa quanto para nós estagiários. Devido esse trabalho final, foi possível aprender sobre pontos negativos que podem dificultar o desenvolvimento da empresa. Se tal tarefa não tivesse sido proposta, muita coisa teria passado batido por mim, uma vez que estaria com um olhar completamente diferente. Além disso, aprendemos bastante sobre maquinários de alta tecnologia que poderiam ser utilizados e mais aproveitados pela empresa nas obras.

Agradecimento

Tive a oportunidade de vivenciar uma experiência única nas férias de verão ao estagiar no Grupo Aterpa! Foram 2 meses de grande aprendizado, conhecendo a empresa em Belo Horizonte e suas obras no Maranhão e em São Paulo. Sem dúvidas, ver de perto toda a estrutura da empresa e o trabalho realizado por todos os funcionários, me motivou a continuar me dedicando cada vez mais no meu curso de Engenharia mecânica na Lake Superior State University. E isso tudo não teria sido possível sem a ajuda da Daquiprafora, que desde o início vem me ajudando a realizar meu sonho. Um muito obrigado ao Grupo Aterpa e a Daquiprafora por me proporcionarem esse verão inesquecível.



Comentários