7 passos para quem quer ingressar em uma faculdade de engenharia nos Estados Unidos - Daquiprafora | Faculdade nos Estados Unidos, Canadá e Reino Unido

7 passos para quem quer ingressar em uma faculdade de engenharia nos Estados Unidos

Tornar-se um engenheiro é motivo de grande orgulho. A jornada até o recebimento do diploma é árdua e é preciso estudar bastante. No entanto, tudo isso vale a pena, pois essa é uma das carreiras mais tradicionais do mercado. Imagine, então, a possibilidade de um curso de engenharia nos Estados Unidos?

Bons profissionais graduados em engenharia são sempre requisitados, especialmente em uma nação tão grande quanto o Brasil. Por isso, investir em uma graduação internacional pode ser um incrível diferencial para a conquista das melhores vagas.

Gostaria de saber um pouco mais sobre o tema? Continue a leitura e descubra como esse tipo de graduação no exterior funciona e quais são as melhores universidades dos EUA para esse curso!

Como são os cursos de engenharia nos Estados Unidos? 

No Brasil, a maior parte dos cursos de engenharia tem a duração mínima de 5 anos. Já nos Estados Unidos, os engenheiros estudam por cerca de 4 anos, mas com uma grade curricular muito mais extensa e diversificada do que a observada em território brasileiro.

Isso é uma grande vantagem, pois as inúmeras atividades extracurriculares oferecidas nos campi norte-americanos, além das disciplinas eletivas, trazem uma grande bagagem cultural e de conhecimento para os alunos que ingressam nesses cursos.

De modo geral, a abordagem estadunidense contribui para a formação de profissionais mais interdisciplinares, além de incentivar a pesquisa, os estágios e muitas outras áreas que são capazes de expandir a mente e treinar engenheiros extremamente preparados e com diferenciais para o mercado de trabalho do Brasil.

Quais são as principais universidades?

Os Estados Unidos abrigam algumas das instituições mais gabaritadas de todo o planeta. Entre elas, podemos citar as seguintes:

  • Universidade de Stanford;
  • Universidade da Califórnia;
  • Universidade de Michigan;
  • Universidade de Purdue;
  • Instituto de Tecnologia da Califórnia;
  • Instituto de Tecnologia da Georgia.

Todas essas instituições contam com professores renomados e uma infraestrutura completíssima, capaz de atender todas as demandas de seus alunos.

Como funciona o processo de ingresso?

É muito comum acreditar que é difícil — ou até mesmo impossível — ingressar em uma faculdade no exterior. No entanto, seguindo alguns passos, é possível alcançar esse objetivo e dar esse incrível passo em direção a uma carreira brilhante. Dê uma olhada!

1. Faça um bom ensino médio

Caprichar no ensino médio é fundamental para ingressar em uma boa faculdade nos EUA, já que as instituições normalmente levam o histórico em consideração na hora de escolher os seus próximos alunos. Fique ligado!

2. Preste o vestibular norte-americano

Os testes de admissão dos EUA, conhecidos como ACT e SAT, devem ser prestados. Eles são o equivalente ao nosso ENEM e nivelam os alunos de acordo com os seus desempenhos nessa prova.

3. Faça os exames específicos se necessário

Além do SAT ou ACT, existem universidades que também exigem ou recomendam que o estudante mostre conhecimentos específicos em uma só área, através do exame SAT Subject. Para engenharia, geralmente os candidatos realizam o exame de Matemática II e/ou exames relacionados a área de engenharia que escolher, como química, física, biologia, etc. 

4. Faça o teste de proficiência

Testes como o TOEFL não podem ficar de fora na hora do planejamento para a faculdade. Isso garante aos avaliadores que você conseguirá acompanhar as aulas e não ficará para trás na matéria.

5. Envolva-se em atividades extracurriculares

As universidades norte-americanas adoram alunos que têm várias atividades extracurriculares em seus históricos. Elas podem incluir artes cênicas, música, voluntariados, esportes ou até mesmo um emprego. Vale a pena mostrar quem você é fora da escola!

6. Providencie as cartas de recomendação

As cartas de recomendação devem ser escritas por professores e coordenadores e dirão à universidade de interesse, de modo pessoal e objetivo, quem é você na sociedade e no ambiente escolar em que está inserido.

7. Capriche na redação

Por fim, é a hora de caprichar na redação, que também deve ser bastante pessoal e mostrar quem você é, quais são as suas preferências e expectativas. Isso fará com que a faculdade selecione apenas aqueles alunos que realmente combinam com o seu estilo e que crescerão naquele ambiente.

Viu como fazer um curso de engenharia nos Estados Unidos é possível? Com uma boa consultoria educacional, alcançar esse objetivo se torna muito mais simples e seu futuro se tornará ainda mais promissor!

Gostou deste artigo? Que tal, então, ficar por dentro de todas as novidades da Daquiprafora? É muito fácil: basta nos seguir nas redes sociais! Você pode nos encontrar no Facebook, no Instagram e em nosso canal no YouTube. Nos vemos por lá!



Comentários