Quais são as vantagens de ter uma graduação internacional no currículo? - Daquiprafora | Faculdade nos Estados Unidos, Canadá e Reino Unido

Quais são as vantagens de ter uma graduação internacional no currículo?

O mercado de trabalho vem buscando, cada vez mais, profissionais com características multidisciplinares, capazes de lidar com diversos meios e situações do cotidiano. Além disso, a crise econômica que o Brasil atravessa atualmente tem revelado novos desafios para quem está iniciando a carreira.

Nesse cenário, é interessante explorar os benefícios que uma graduação internacional no currículo pode trazer. Pense bem, o jovem que tem a oportunidade de estudar fora do país pode realizar sua formação acadêmica em uma das melhores universidades do mundo, além de ter uma experiência de vida ímpar, capaz de prepará-lo para o futuro, tanto pessoal quanto profissional.

Quer saber mais sobre as vantagens de fazer faculdade no exterior? Continue a leitura!

Formação acadêmica nas melhores universidades do mundo

As relações de trabalho estão em mutação há alguns anos. Hoje em dia, se colocar no mercado de trabalho não depende unicamente de uma formação acadêmica excepcional e de um currículo invejável. No entanto, esses itens ainda são muito importantes. As empresas estão buscando profissionais com capacidade criativa, que sejam inovadores, tenham inteligência emocional e experiências de vida variadas.

Em todos esses pontos, fazer uma graduação internacional se apresenta como uma vantagem. Isso porque as melhores universidades do mundo estão fora do Brasil. De acordo com o ranking 2018 The Higher Education, de instituições internacionais de ensino superior, 57 das 100 universidades mais prestigiadas do planeta estão nos Estados Unidos, no Canadá e no Reino Unido.

Segundo esse mesmo ranking, a universidade brasileira melhor posicionada – a Universidade de São Paulo (USP) – está entre a 251ª e a 300ª colocação.

Fazer faculdade no exterior significa desenvolver a fluência em outro idioma logo no início da carreira profissional. Hoje em dia, falar inglês é, basicamente, uma obrigação para quem está no mercado. Mas, dominar a língua em todas as suas nuances é um privilégio de quem tem a oportunidade de morar e estudar fora. Se você almeja cargos em multinacionais ou, até mesmo, em empresas nacionais que tenham atuação no mercado internacional, isso já é um grande diferencial.

Além disso, universidades estrangeiras proporcionam metodologias de ensino diferenciadas, baseadas, principalmente, na flexibilidade acadêmica. Isso quer dizer que o aluno pode escolher entre uma grande variedade de cursos e matérias disponíveis, podendo, ainda, cursar duas faculdades simultaneamente (dupla graduação).

O modelo de ensino consiste em fazer as matérias-base para todos os cursos nos primeiros dois anos da faculdade, fazer as matérias-base do curso escolhido no terceiro ano e, no último, fazer as disciplinas de especialização e aprofundamento. Dessa maneira, o aluno tem até o final do segundo ano do curso para definir a sua major.

Além dessa metodologia, as universidades estrangeiras proporcionam ao aluno variadas organizações estudantis, que viabilizam o desenvolvimento técnico e comportamental, ajudando os jovens a colocarem em prática os aprendizados da sala de aula, preparando-os melhor para o mercado de trabalho.

Experiência cultural e acadêmica diversa

A vivência em outro país, com culturas diferentes da brasileira, trará uma grande bagagem de conhecimentos e habilidades para as suas relações interpessoais. Você aprenderá a se adaptar a diversas situações sociais e isso pode ser muito útil no seu dia a dia profissional. Esse é um dos diferenciais que os recrutadores estão procurando.

Outro ponto importante é a maturidade que a experiência trará: você será visto como um “cidadão do mundo”, ou seja, como alguém que não tem dificuldades em realizar tarefas variadas. Além disso, fazendo faculdade no exterior você pode desenvolver todas as outras qualidades buscadas pelos recrutadores. Afinal, a experiência adquirida não vai se limitar aos seus estudos, ela vai se expandir para a sua vida pessoal.

Competências técnicas e comportamentos como aptidão para encontrar soluções rápidas e eficientes, sagacidade para tomar decisões importantes, espírito empreendedor, proatividade e liderança são prováveis artefatos no skillset de quem tem uma graduação internacional no currículo. Outras qualidades desejadas que podem ser adquiridas durante a experiência de estudar fora são:

  • adaptação e flexibilidade;
  • organização e administração do tempo e da vida;
  • maturidade e facilidade de comunicação com diversos tipos de pessoas;
  • independência e autonomia;
  • mente globalizada;
  • saída da zona de conforto.

A capacidade de lidar com o imprevisto, oferecendo soluções eficientes e sabendo identificar como outras pessoas podem ser úteis no processo são outros diferenciais competitivos valiosos para qualquer profissional atualmente.

Networking internacional

Outra vantagem importante para quem faz faculdade no exterior é a oportunidade de fazer networking com pessoas de vários lugares do mundo. Sua rede de contatos profissionais fica mais diversa e ampliada, afinal você vai conviver diariamente com pessoas de outros países, que se tornarão colegas de profissão ao fim da experiência.

Você poderá estabelecer vínculos com professores, colegas de classe, chefes de estágios, roommates, moradores da cidade etc. É possível, também, explorar outras áreas de atuação e expandir seus conhecimentos, o que pode render indicações para eventuais vagas de emprego que possam surgir.

Valorização das empresas e programas exclusivos para alunos internacionais

Estudantes formados em universidades do exterior têm mais uma vantagem no que diz respeito à sua projeção no mercado de trabalho. No Brasil, há várias empresas que oferecem programas exclusivos de recrutamento e seleção para jovens que estudam fora do país.

Itaú, Vetor Brasil, Ambev, J.P. Morgan e BGT Pactual são alguns dos nomes que oferecem esse tipo de oportunidade. Você pode conferir vagas disponíveis no site da Brazilian Student Association (BRASA), uma associação sem fins lucrativos que busca conectar alunos brasileiros ao redor do mundo.

Os benefícios de ter uma graduação internacional no currículo são muitos e são diversificados. Além de figurar como uma experiência única no âmbito pessoal, fazer uma faculdade no exterior é a melhor chance que o jovem brasileiro tem de ingressar no mercado de trabalho de maneira consistente em meio a um cenário de crise econômica. Somam-se a isso as possibilidades de aperfeiçoamento de idiomas estrangeiros, networking internacional e enriquecimento da bagagem cultural.

Gostou de conhecer as vantagens de ter uma graduação internacional no currículo? Quer receber mais conteúdos desse tipo? Fique por dentro das novidades da Daquiprafora nos seguindo nas redes sociais. Estamos no FacebookInstagram e YouTube.



Comentários