5 dicas indispensáveis para quem quer fazer faculdade no exterior - Daquiprafora | Faculdade nos Estados Unidos, Canadá e Reino Unido

5 dicas indispensáveis para quem quer fazer faculdade no exterior

Instituições reconhecidas no mundo inteiro, professores altamente qualificados, colegas de vários países, incentivo para pesquisas, ótimas oportunidades de emprego, aprimoramento de outro idioma. Essas são apenas algumas das vantagens de fazer uma faculdade no exterior! E ainda nem falamos sobre a chance de abrir seus horizontes e conquistar maturidade e independência.

Tudo isso leva muitos jovens a quererem fazer uma faculdade fora do país. Entretanto, vários desistem por acharem que esse sonho não pode ser alcançado. Mas com dedicação, planejamento e foco você consegue, sim, chegar lá e ser aprovado por uma instituição de ensino estrangeira. Saiba como agora mesmo!

1. Determine em qual país quer estudar

Não limite suas opções! Há oportunidades de graduação incríveis em universidades do mundo inteiro. Portanto, o primeiro passo é pensar cuidadosamente no país em que você quer estudar, para que possa analisar melhor as opções de universidades disponíveis em cada um, o idioma que deve ser dominado para a aprovação, as características culturais do país, etc.

Entre os países de língua inglesa, os mais almejados são Estados Unidos, Canadá e Reino Unido. Além de serem lugares culturalmente ricos, diversificados e com alta qualidade de vida, eles reúnem algumas das melhores instituições de ensino do mundo.

2. Entenda seu perfil acadêmico

Você está buscando uma educação mais clássica e tradicional, ou algo inovador, moderno, diferenciado? Quer seguir carreira em uma área relacionada a Ciências, a Economia ou a Artes? Pretende dedicar a maior parte do seu tempo a atividades que tenham a ver com a faculdade, ou conhecer ao máximo o seu novo país?

Essas e outras questões vão ajudar você a identificar melhor o seu perfil acadêmico e, com isso, o tipo de universidade que mais se encaixa nele. Além disso, avalie seu rendimento escolar, pois ele vai influenciar diretamente o seu processo de candidatura.

Alinhando essa escolha, você garante que vai tentar entrar em universidades que ofereçam exatamente o que busca — e, assim, vão contribuir para a sua jornada de aluno e profissional. Aqui, não há certo ou errado: apenas o que melhor se encaixa com seu perfil acadêmico.

3. Defina o idioma que pretende estudar

Isso é fundamental, pois você deve começar a dedicar-se ao idioma escolhido em tempo de dominá-lo, pelo menos, em um nível intermediário até o final do ensino médio. Lembre-se de que você não vai precisar apenas conseguir se virar no dia a dia, mas compreender todas as aulas e ser capaz de produzir ensaios, pesquisas e outros trabalhos integralmente no idioma do país.

Portanto, se você já tiver algum conhecimento de um idioma estrangeiro, é interessante focar nele em vez de aprender uma outra língua do zero. Algumas universidades oferecem aulas do idioma local para alunos aprovados que precisarem de um reforço extra, mas não dependa totalmente disso. Sua proficiência na língua também influencia nas chances de ser aprovado pela instituição!

4. Informe-se sobre bolsas de estudos e planeje-se financeiramente

Há universidades com programas de bolsas de estudo voltados especificamente para alunos estrangeiros. Informe-se sobre as opções nas instituições desejadas e corra atrás dos documentos necessários para se candidatar a essas oportunidades incríveis!

O planejamento financeiro é imprescindível para que você possa saber o que esperar de sua vida no país escolhido e dedicar-se com afinco ao curso. Considere que, além do valor da faculdade, é preciso arcar com materiais e livros, alimentação, moradia, vestuário, seguro-saúde, transporte, lazer, etc.

Para planejar-se financeiramente com mais eficiência, pesquise sobre o custo de vida e as necessidades básicas na cidade em que você pretende morar.

5. Conheça as universidades e pesquise sobre processos seletivos

Chegou à lista final de faculdades? Hora de pesquisar a fundo sobre seus processos seletivos. Essa parte é muito diferente das universidades brasileiras, o que traz dúvidas e incertezas. Informar-se é a chave!

Faça isso com antecedência para ter tempo de providenciar tudo o que for solicitado, como cartas de recomendação e redações. Fique atento também aos prazos de envio.

Agora, você está pronto para escolher a faculdade no exterior mais adequada para começar a trilhar sua jornada de sucesso. Boa sorte!

Se você gostou deste post, compartilhe-o nas suas redes sociais e divida nossas dicas com seus amigos!



Comentários